Gravidez e Diabetes: Exames


A Margarete deixou um comentário dizendo que ela foi fazer o exame de fundo de olho. Também fiz, na sexta-feira passada. Fiquei um tempão no oftalmologista, mas está tudo certo. Por enquanto, nenhuma alteração. Fiz o mesmo exame no início da gestação, porque a retinopatia pode surgir na gravidez, que é um período mais delicado para a mulher diabética.

Anualmente, faço o exame para checar se está tudo em ordem.

Fiz também o ultrasom, que revelou um bebê lindo e grandão, com 40 centímetros e 1,6 kg. Ela observou, durante o exame, que não há aumento do líquido aminiótico e nem da circunferência abnominal do bebê, que seriam dois indicativos de que as coisas poderiam não estar correndo bem. Felizmente, o Lucas está ótimo e protegido. Alívio.

Também fui cuidar dos meus dentes. Gestante já fica com a gengiva fragilizada e se for diabética ainda mais. Por isso, fiz a limpeza. E devo voltar mês que vem para uma manutenção.

Esta semana, tenho nutricionista. E assim vai…

***

Hoje, não estou bem. Ando muito estressada por conta de alguns acontecimentos desagradáveis no trabalho. Estou com taquicardia, dor de cabeça, enjôo… Ontem, a minha glicemia ficou totalmente descontrolada. Não consegui me alimentar direito e nem nas horas certas. É tanta coisa que a gente tem de administrar.

About these ads

8 ideias sobre “Gravidez e Diabetes: Exames

  1. Margarete Godoy

    Isso mesmo Luciana continue se cuidando! Agindo assim você já está cuidando de seu filho ,parabéns por ser uma mãe cuidadosa e carinhosa :) .
    Sei que é difícil não se estressar com os problemas ,mas procure ficar calma ,procure se distrair com coisas saudáveis ,espero que esteje melhor e boa sorte ! Ah procure lembrar de momentos agradáveis .
    Abraço

    Resposta
  2. Camila Brandão

    Já é tarde. Achei o seu blog procurando receita de picolé diet. As coisas que o Google faz por nós…

    Li tudinho que você escreveu. De cabo a rabo. E os comentários do pessoal também. E me fez bem.

    Tenho diabetes tipo 1 há 14 anos. Hoje tenho 23. E estou passando por uma fase bem difícil da vida de um diabético.

    Me formei em arquitetura no ano passado e isso significou, em alguma instância, virar adulta de verdade. Passei os cinco anos da faculdade fingindo que meu diabetes não existia. Tomava minha insulina, mas não monitorava minha glicemia e muito menos minha alimentação (leia-se “começão” E “bebeção” excessivos). Por inúmeros motivos estava bastante deprimida, e ainda estou me esforçando bastante pra melhorar nesse aspecto, mas tenho em mente que o motivo principal dessa minha depressão era o meu descuido com o meu diabetes, a minha falta de compromisso comigo mesma e com os meus pais, que tanto querem o meu bem.

    Depois de um episódio bastante desagradável levei um puxão de orelha “daqueles” dos meus pais. Marquei uma consulta com o meu endócrino para levar uns exames que tinha feito há uns três meses e levei puxão de orelha dele também. Sem questionar em nenhum momento o que eles todos me falaram, resolvi mudar de vida; resolvi mudar de posição em relação a ela. Resolvi que queria vivê-la da melhor maneira possível, e não só da maneira mais divertida. Porque a gente sabe que 8 picadinhas diárias no dedo e mais x aplicações de insulina por dia não são a coisa mais divertida do mundo. E nem contar quantos carboidratos tem em cada colher daquele macarrão que você tanto gosta. Mas a gente também sabe que isso tudo só faz bem pra nossa cabeça e pro nosso corpinho.

    Tanto que o que era pra ser uma chatice sem fim só está me deixando mais satisfeita comigo mesma, fazendo eu me sentir mais realizada e muito menos frustrada.

    O caderno com as anotações de alimentação e monitoramento de glicemia já recebeu várias cores para cada coisa: hipo, hiper, meta, exercício, contagem de cho. A natação e caminhada são mais do que um simples exercício; viraram o tempinho do dia de colocar os pensamentos no lugar, organizar o dia seguinte, planejar a vida a curto e longo prazo. O que acaba melhorando aquela depressão chata. E acaba dando mais vontade de fazer todas essas coisas boas.

    É claro que nem tudo são rosas. Ainda estou passando por várias provações, dificuldades…mas como você escreveu algum dia, não precisa pintar de cor-de-rosa, mas colocar uma lente colorida não faz mal nenhum. E o seu blog fez isso por mim. Me deixou de olhos verdes!!! Me fez ver que eu não sou a pior pessoa do mundo por dar uma escorregada de vez em quando, e que isso tem como consertar. Me mostrou que tem um monte de gente que passa pelas mesmas coisas e sente as mesmas coisas que eu. Me fez perceber que viver com diabetes pode e deve ser uma doçura só!!! Porque afinal de contas, é isso que nós diabéticos somos: pessoas com doçura de sobra!!!

    Desculpa ocupar tanto espaço no seu blog…até parece que ele é meu, com um texto desse tamanho…Mas depois de ler tudo que foi escrito nestes dois anos e tanto eu fiquei inspirada!!!

    Obrigada!!!

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      Camila! Fiquei emocionada com o seu depoimento. Este blog não é meu não, é de todos nós. Se não nem teria lógica de existir. E você pode escrever o quanto quiser, sempre que quiser. Vou até destacar o deu depoimento no post de hoje. Porque vai inspirar muitas outras pessoas. Parabéns pela sua iniciativa de mudar. É sempre tempo. Todos passamos por fases mais difíceis. Criar consciência como você fez, não é tarefa fácil. Venha sempre. Beijos.

      Resposta
  3. Margarete Godoy

    Oi Luciana também tenho me estressado muito nesses últimos meses, por problemas familiares coisas que eu não posso mudar ! Acontecimentos que me magoam muito e que de certa forma tem afetado minha saúde minha glicose tem oscilado bastante ,tenho medo dessas oscilações, engordei , as vezes me sinto triste com uma vontade imensa de chorar. Quando olho a tabela de anotações glicemicas vejo o quanto minha glicose está descontrolada .
    Estava olhando agora algumas fotos minha e de minha família e de lugares por onde viajei e até mesmo daqui de minha cidade, e fiquei triste por ver o quanto eu engordei e meu olhar ,minha expressão nas fotos eram de uma pessoa mais feliz . Essas fotos a maioria eram de lugares onde eu mantinha um contato com a natureza, que saudade…como alguns atos e atitudes mudam radicalmente nossas vidas.
    Desculpe o desabafo! :(
    Abraços

    Resposta
  4. roberta

    parabens ,vc esta se cuidando direitinho ,eu penso assim estou plantando um jardim ,colocando as flores cuidadosamente pensando no futuro quando estiverem floridas,sei que cada dia e um passo a ser dado ,quando acordo faco uma reflexao ,penso no meu dia como eu quero que ele seja ,penso nas glicemias boas ,me vejo fazendo escolha certas ,me vejo recusando aquilo que nao me faz bem,ja no fim do dia analizo o que aconteceu ,nem sempre sai como planejado ,as vezes dou umas escorregadas ,mais ai faco a reflexao da noite refaco meu dia e corrijo erros mentalmente ,sabe se vejo que nao estou me cuidando me deprimo ,e me sinto culpada entao a melhor maneira que eu encontrei foi tentar sempre fazer o que tem que ser feito ,por que a sensacao de culpa e muito ruim ,quero muitas flores no jardim da minha vida .
    beijus

    Resposta
  5. Daiane

    Olá Luciana, eu tenho 16 anos sou diabética desde quando tinha 3 anos, e até uns dias atrás não me conformava… sempre disse que queria voltar aos meus 2 anos,onde nada era proibido,onde minha alimentação não era monitorada,onde eu não tinha que tomar injeções todos os dias… sabe, eu nunca me controlei muito bem, sempre deixei de fazer quase todas as refeições para comer doces, mais de uns dias pra cá tenho lido umas reportagens sobre diabetes,tenho lido muitas coisas também sobre diabeticas gravidas, umas me deixam pouco otimista, e outras bem pessimista, sabe meu maior medo é de não poder ter um filho, e de não poder realizar um sonho… estou controlando mais a minha diabete agora, vou fazer minhas refeições direitinho e deixar os doces pra lá, afinal eles não fazem bem… gostaria da sua ajuda para como poder me cuidar e poder realizar meu sonho em um futuro melhor :}

    Obrigada desde já, Beijos.

    Resposta
    1. Luciana Oncken Autor do post

      O primeiro passo, Daiane, é se cuidar, se preparar para poder encarar os desafios da vida. Ser mãe é um deles. E vou te dizer, toda a paciência que vc tem de ter durante a gravidez é um treinamento para ser mãe, que exige muito mais. Procure um médico que te apoie na escolha de engravidar. Isso é essencial. É possível, não tenha medo não. E alegria de tê-lo em seus braços compensa qualquer sacrifício. Vá em frente. E continue contando com o apoio deste grupo aqui. Beijos.

      Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s